Eu sei quem faz minhas roupas: Look festa

Quadro novo na área, pessoal! Aqui vou mostrar que sim, eu sei quem faz minhas roupas! Produções inteiras das quais sabemos e valorizamos quem fez.

A ideia é mostrar que escolher melhor e mais consciente não precisa ser radical e exagerado. Cada um em seu tempo, vamos encontrando opções éticas e com menos impacto aos poucos. Sem esquecer de valorizá-las como devem ser!

Vestido: Tes Store (sob encomenda)

Na última sexta fui convidada para um casamento e o look foi todo Quem Faz Suas Roupas! Vem conferir!

 

O Vestido

Ah, esse vestido, me faz suspirar!

Co-criado por mim e pela maravilhosa Thaianny da Tes Store.

Conhece a Tes? Não? Então clique aqui para conhecer a história dessa loja mara!

Eu mandei uma inspiração para ela, que logo escolheu esse crepe de seda incrível e fez algumas alterações no modelo para ficar assim, do jeito que eu queria e ainda nem sabia.

As mãos por trás da Pera Store

Aqui no Quem Faz Suas Roupas é assim! Gostamos mesmo é de quem valoriza a pessoa por trás da marca. Quem “mata a cobra e mostra o pau” (brincadeira pessoal, somos cruelty free por aqui). E foi isso que a Pera Store fez na última ação da marca.

Se você ainda não conhece o trabalho incrível da Pera, clique aqui para ler nosso post de apresentação.

A Thayse (idealizadora, proprietária, designer, modelo e tudo mais que precisar) trabalha com as mesmas costureiras há algum tempo e já criou uma relação de parceria com elas. Ela está sempre acompanhando a produção de perto. Por isso, trocam até mensagens pelo celular para saber como está o andamento da produção. No final das contas, acabaram criando um vínculo acima do profissional.

Apresentando: Amora Amorinha

Sabe aquelas pessoas que são a mistura perfeita da força com a delicadeza? A Andressa da Amora Amorinha é exatamente assim. Um doce de pessoa e ao mesmo com uma história incrível e uma força de vontade inspiradora.

Ao longo desses 4 meses (sim, já temos quase 4 meses) de blog, pude perceber que as histórias das marcas que apresento por aqui coexistem com a de seus idealizadores. Mas nesse caso isso é ainda mais forte. Isso porque as atividades manuais foram uma espécie de terapia para a Andressa. Demorou um tempo para ela perceber que também poderiam ser o seu trabalho e mais, o seu negócio.

Economia Sustentável com o Enjoei

Nesse post que eu fiz especialmente para o Projeto Route, falamos sobre qual a melhor opção de compra. Qual foi a conclusão? A melhor opção para uma economia sustentável é simplesmente não comprar ou comprar o que já existe por aí. Isso serve para roupas, acessórios, carros, eletrônicos, o que for! Se podemos aproveitar ao máximo a vida útil daquele produto, essa é uma ótima alternativa.

Eu admito que não sou muito boa garimpando brechós (minha rinite não permite). Não tenho tanta animação e visão daquilo tudo que pode ter por lá. Mas há algum tempo eu descobri uma plataforma ótima para isso. Tanto para comprar quanto para vender. O Enjoei.

 

Apresentando: Brasilis Boemia

 

Em um domingo qualquer desse inverno saí de casa para tomar um café da manhã e acabei tendo um daqueles encontros deliciosos e despretensiosos. Nessa ocasião conheci a Ana Carolina, sua vibe incrível e a história da maravilhosa Brasilis Boemia.

Já pensou entrar em um lugar onde você não tem com o que se preocupar? É moda ética, justa, sustentável e totalmente do bem por todos os lados? Essa é a Brasilis Boemia. Praticamente uma galeria, com verdadeiras obras de arte em forma de roupas e acessórios. Mas tudo isso é possível graças a curadoria super cuidadosa e criteriosa da Ana.

Não se culpe tanto assim

Na minha opinião, uma mudança real, seja ela qual for, é complicada, leva tempo e força de vontade.

É assim quando você muda a sua alimentação, começa a praticar um esporte, volta a estudar, tenta criar o habito de ler ou meditar todos os dias. Mudanças são sempre complicadas.

Com seus hábitos de consumo, não seria diferente.

A tentação está sempre ali: no shopping mais próximo, nas liquidações de 70% (que só quem tem uma margem de lucro absurda pode fazer), nas brusinhas de $1,00 nos EUA. Todas essas coisas podem nos afastar do nosso propósito.

Como comprar com consciência em viagens: Nova York

Eu tentei, realmente tentei encontrar boas opções de compra consciente em Nova York. Mas preciso admitir para vocês, acho que vou ter que voltar lá algumas vezes ainda para descobrir (desculpa esfarrapada, será? haha). De fato, todas as pechinchas e bons negócios que eu encontrei se limitavam a produtos vindos dos clássicos: China, Índia, Sri Lanka, Bangladesh e por aí vai.

Por esse motivo esse post não é para o contar o que eu comprei. Nele eu vou tentar te convencer a aproveitar mais os momentos e menos as coisas nessa cidade maravilhosa!

Apresentando: Shieldmaiden (+ minhas queridinhas)

A Shieldmaiden é uma paixão recente na minha vida. Descobri a marca logo após o início do blog, durante minhas pesquisas por aí, nesse mundão chamado internet.

Depois de imergir no documentário “The True Cost” (veja o post aqui), foi ótimo conversar com a Camilla (idealizadora da marca) e enxergar uma luz no fim do túnel.

O clima minimalista, comfy e cool já começa pelo site!

Choque de realidade após “The True Cost”

Minha primeira observação (pedido) antes de comentar os pontos altos do documentário ” The True Cost ” é: ASSISTA! Meu segundo pedido é desculpas por esse post. Ele realmente está no melhor estilo tapa na cara com luva de pelica mas, infelizmente, não tem como abordar esse tema de forma diferente. Pelo menos para mim.

Se você curte o tema do blog, se está interessado em mudar sua forma de consumo, se gosta do que eu escrevo aqui eu te peço mais uma vez: assista. Assim vai ser muito mais fácil, por quê vamos estar sintonizados na mesma estação.