Apresentando: Think Blue

Eu já falei algumas vezes que não trabalho com moda, né? Por esse motivo, fica difícil entender algumas coisas desse universo tão novo, principalmente quando as pessoas usam termos técnicos. Porém, depois de tantas conversas com produtores nesses quase 10 meses de blog, meu arsenal de termos e conceitos já está muito maior. E foi com a Think Blue, marca que eu vou apresentar hoje para vocês, que eu entendi o real significado do termo upcycling (muito falado por aqui).

Apresentando: do Barbosa

A história do Barbosa começa com a história do Henrique, que não tem Barbosa no nome, mas se quiser chamá-lo assim também pode, haha.  Em uma conversa deliciosa uma tarde dessas em SP ele me contou tim-tim por tim-tim, mas eu vou resumir para vocês.  Não foi nada fácil quando ele descobriu que teria que se reinventar na sua profissão. Sim, imagine-se na situação dele: um cabeleireiro com alergia a químicos (até mesmo os mais simples deles). Como iria trabalhar?

Apresentando: Leninha Lingerie

Hora da enquete: aquela menina que nunca se sentiu insatisfeita com seus seios em algum momento da vida, que atire a primeira pedra!

É, de fato essa é uma questão para 90% das adolescentes e mulheres no Brasil e, por muito tempo, pra mim também.

Durante esse meu processo de mudança tenho tentado estimular um processo de valorização, aceitação e diria até admiração do meu próprio corpo. Sabe? Parar de ser tão dura comigo, valorizar outras coisas além da estética. No meio disso tudo, apareceu a Maria, idealizadora da Leninha, no meu caminho.

Apresentando: Mínima

Mesmo com pouco tempo de blog (começamos em maio desse ano), já contei aqui algumas histórias de pessoas e marcas que me tocaram de verdade. História de gente que deixou o emprego, mudou a carreira, descobriu o que amava ou o que, simplesmente, não gostava. Diversas histórias lindas e inspiradoras, mas nenhuma dessas me emocionou tanto quando a da Mínima e sua idealizadora, a Fernanda.